domingo, 7 de junho de 2015

Resenha da semana: Feliz Natal, Alex Cross/James Patterson


Chegou o Natal para Alex Cross! Época de estar com a família, época de paz e amor, mas não para os psicopatas e bandidos de Washington. Alex Cross está de volta e com um grande conflito, até que ponto se pode dizer sim na sua folga de Natal?

Era para tudo estar na maior normalidade, mais um criminoso na cadeia e Alex vai poder festejar o Natal em família, mas os criminosos não pensam que em datas comemorativas não devem cometer crimes e Alex tem que deixar sua família para ajudar a resolver um sequestro, com pessoas muito poderosas envolvidas. 

Alex coloca a sua vida em risco para tentar entender a mente do advogado Henry Fowler, ele era muito bem sucedido, mas que a vida entrou em colapso depois de sua separação, se envolveu com drogas e crimes, acabando preso algumas vezes. E nesse Natal resolveu sequestrar sua ex-esposa e seus próprios filhos, colocando a vida de todos em risco, inclusive a do nosso detetive. Cross descobre então que a vida de Henry desmoronou por diversos fatores e que o sequestro foi como o ápice disso tudo. 

Depois de muitas horas de diálogo e muitos tiros e quase mortes, Alex consegue finalmente resolver a situação da melhor forma possível. E vai para casa tentar comemorar o restante do Natal com sua família, até que seu telefone toca, todos o olham de cara feia e novamente Cross não consegue dizer não. 

Parece que nunca vão acabar esses crimes durante a época mais familiar do ano. Hala Al Dossari, terrorista com um passado com Alex Cross e o FBI, está novamente em Washington e para ela, quanto mais mortes melhor, tudo por uma crença irracional.

Como sempre Cross coloca as prioridades de seu trabalho e de Washington acima de sua família e de suas próprias necessidades fisiológicas, ele não consegue evitar tentar salvar as pessoas e até mesmo o Presidente em prol de sua própria vida.

Será que Alex Cross conseguirá evitar mortes de inocentes em Washington? 

Prepare-se para enfrentar muita neve e psicopatas que estão a disposição de tudo e junto com Alex enfrentar a sua própria família que não quer a sua vida em risco. Será que o Alex conseguirá resolver todos os crimes e ainda passar o Natal com sua família? Bem, sempre tem o Ano Novo também... 



James Patterson nos mostra que em apenas 171 páginas podemos encontrar muito sangue, muitos psicopatas, muitos crimes e claro muito Alex Cross.