domingo, 21 de junho de 2015

Resenha da semana: O Visconde que me amava/ Julia Quinn

Júlia Quinn é uma das melhores escritoras de romances da atualidade, se você gosta de romances e ainda não leu nada dela, pode correr para livraria agora mesmo! “O Visconde que me amava” é o tipo de livro que tem tudo o que você pode esperar de um romance e mais um pouco. 


Muita gente diz que lemos romances para nos apaixonarmos, mas assim como na vida se apaixonar de verdade é um pouco difícil. Fico muito feliz quando um romance consegue me conquistar do início ao fim, quando eu consigo me identificar com os personagens, este livro é um desses romances arrebatadores que lemos muito rápido e no final, sorrimos, abraçamos o livro, já com vontade de ler mais uma vez. Em primeiro lugar preciso dizer que o Visconde é altamente apaixonante, não sei se você que está lendo sabe, mas os livros da família Bridgerton são uma série, e o “Visconde que me amava” é o livro 2, assim como na Série Myron Bolitar, a série da família Bridgerton pode ser lida fora de ordem, mas sempre tem menções e pequenas participações dos outros personagens nos livros dos irmãos, cada livro conta a história de como um dos irmãos Bridgerton se apaixona. No “Visconde que me amava”, descobrimos a história do Anthony, o mais velho dos irmãos

Anthony tinha uma fama de libertino e durante 10 anos cultivou essa fama, saia com muitas mulheres e provavelmente perdera a conta de quantas mulheres ele já havia levado para a cama, mas ele tinha princípios nunca se envolvia com mulheres que “fossem para casar”, ele se envolvia com mulheres que sabiam que aquilo não teria futuro e elas também não queriam um futuro. Anthony, o garanhão, não planejava se casar, muito menos se apaixonar, mas chegando quase aos seus 30 anos, ele decide que sim, já estava na hora de se casar. Sendo um Visconde ele poderia escolher quem ele quisesse para se casar, com isso ele escolhe a Stra. Edwina Sheffield, a moça mais cobiçada da temporada. O que Anthony não poderia imaginar era que para Edwina aceitar qualquer pedido, o suposto noivo deveria ser aprovado pela Kate, irmã mais velha de Edwina. 

E o pior, na opinião de Kate, o Visconde era a pior opção, já que com a fama de libertino que ele possuía, ela acreditava que ele não faria sua irmã feliz. Depois de uma valsa forçada entre Anthony e Kate fica muito claro para ela que, ele não servia para sua irmã e que ela faria de tudo para impedir esse suposto casamento enquanto ele faria de tudo para tirar Kate do sério, nem que isso o levasse a se casar com a Edwina.

Kate perdeu sua mãe com apenas 3 anos, havia sido criada por uma madrasta, mas a melhor que se poderia ter. Edwina era sua meia irmã e tinha uma beleza estonteante, muitas mulheres ficam apagadas ao lado dela, inclusive Kate, mas ela não ligava para todos os padrões e regras da sociedade, ela sabia que seria difícil encontrar um marido sem ter um dote, sendo assim faria de tudo para que Edwina conseguisse unir amor a um bom casamento, já que das duas era Edwina que tinha mais possibilidades de receber um pedido. 

Depois de umas situações engraçadas e uma crescente implicância entre Anthony e Kate fica claro que todas essas implicâncias têm suas raízes fincadas no coração, mesmo que os dois neguem isso. Então é numa temporada na casa de campo da família Bridgerton, que tudo começa a mudar entre os dois e eles percebem que sentem um pelo outro mais do que conseguem admitir. 

Mas os dois têm segredos do passado que acabam moldando suas vidas, terrores que fazem com que ambos tenham medos impossíveis de controlar, Julia Quinn mostra que precisamos aproveitar nossas vidas e seguir os desejos dos nossos corações, já que nunca poderemos prever o que irá acontecer no próximo segundo de nossas vidas. 

Será que os dois irão largar a implicância em prol do amor que não querem admitir? E será que esse suposto amor vai fazer com eles se livrem dos traumas do passado?


Se prepare para uma divertida e apaixonante história de amor que surgiu entre uma mulher resignada a viver sozinha e ofuscada pela beleza da irmã mais nova e um Visconde que usava todas as suas forças tentando nunca se apaixonar.

Obs: A presença da Julia já está confirmada na Bienal do livro do Rio, que ocorrerá em setembro. o/