sábado, 21 de maio de 2016

Resenha da semana: A História de Nós Dois / Dani Atkins

Você está com o casamento marcado com o cara dos seus sonhos, tem as melhores amigas do mundo e uma família que te apoia, tudo certo, né? O que você não poderia imaginar era que um acidente de carro mudaria tudo para sempre.
Emma estava realizando um dos sonhos de sua vida, em quinze dias ela entraria na Igreja para se casar com o amor de sua vida, Richard, os dois são aquele típico casal que estão juntos desde a escola e todo mundo sabe que terminarão juntos, até que na volta de sua despedida de solteira o inesperado acontece: um trágico acidente de carro. Ema e suas melhores amigas Amy e Caroline, estavam voltando para casa, quando o mundo delas virou de cabeça para baixo, literalmente. 

E são momentos bem difíceis de ler, logo no início do livro, Amy fora arremessada para fora do veículo enquanto Emma ficara presa nas ferragens, e  Caroline em estado de choque só tem forças para sair do carro e procurar alguma ajuda. E a ajuda chega na forma de um homem misterioso, atencioso, habilidoso e lindo (convenhamos que não é o momento, mas eu teria que falar isso de qualquer forma), ele salva a vida de Emma, a retirando das ferragens muitos anos do carro explodir e quando ela chega perto de suas amigas na beira da estrada, Amy, a que mais se machucara a perde perdão, Emma não entende muito bem, mas a perdoa pelo que quer que estivesse na cabeça dela.

E considero que não seja spolier já que acontece logo no início, Amy acaba falecendo. E a energia de Emma é sugada, ela se sente perdida e parece que a única pessoa que a entende é o seu salvador, Jack. Os dois se sentem conectados desde o acidente, parece que tem algo que os aproxima, apesar de serem desconhecidos parece que se conhecem a vida inteira.

Conforme o tempo passa, Emma começa a se questionar sobre o tal pedido de perdão, sobre o seu casamento e o seu noivo, ao mesmo tempo que começa a conhecer melhor o Jack, parece que eles criaram um elo indestrutível depois do acidente, será que esse elo é apenas uma atração devido as circunstâncias que se conheceram? Ou é uma avassaladora paixão que irá durar para sempre e o pior Emma se sentia assim também pelo seu noivo Richard? Pela questão dos spoliers não posso falar mais, só digo que sou #teamJack e acredite em mim, as coisas são bem mais complicadas do que parecem ser.

Um pouco sobre a parte estrutural: os capítulos são curtos, dá sempre para fazer aquele esquema de sempre parar de ler no próximo capítulo. Tem alguns saltos temporais no início de alguns capítulos, que na minha opinião foram um pouco desnecessários. Comparando com o primeiro livro que li da Dani (Uma curva no tempo), esse é mil vezes melhor, ela sabe colocar drama nos livros de uma forma incrível.

Se colocar no lugar da Emma foi uma coisa difícil porém muito automática, o tempo todo me peguei pensando: será que estou abrindo mão do que eu quero em detrimento daquilo que os outros esperam de mim? É nessa zona de conflito que está a Emma.   Além disso no livro tem também um debate muito interessante sobre o Alzheimer e como essa doença pode afetar as relações interpessoais.

Amor, amizade, traição, confiança e chororô são as cinco palavras que eu defino esse livro. Quando acabou me peguei abraçando o livro porque eu não queria dizer adeus tão rápido. 


"Estarei logo atrás de você" é a frase <3 do livro

Quote para sentir o clima, só não vou dizer quem a disse para a Emma, Jack ou Richard? Façam suas apostas, ou leiam o livro para matar a curiosidade, haha:

"- Não sou aquilo de que você precisa na sua vida agora, Emma. Mas, que Deus me ajude, estou usando cada grama de força que tenho para não puxá-la de volta aos meus braços e apagar em você a lembrança de qualquer homem que um dia você possa ter beijado!"